sexta-feira, abril 29, 2005

4ª conferência do casino:

«Mas o que é a arte no século XIX? É a fuga da sua época, é o falseamento da sua missão. É a arte falsa. Na decadência que ostenta, encontra-se em perfeita contradição com a sua época. Com efeito, no seu maior desenvolvimento, tudo é imitação; dá a impressão de que a sociedade não tem ideia-mãe e que, por isso, não pode ter arte própria. (...)A poesia contemporânea compõe-se de pequeninas sensibilidades, pequeninamente contadas por pequeninas vozes.
O romance, esse, é a apoteose do adultério. Nada estuda, nada explica; não pinta caracteres, não desenha temperamentos, não analisa paixões. Não psicologia, nem acção.»
Eça de Queirós, sobre a Literatura Nova

Não se fez luz

No cartaz de propaganda do PS para a CML podemos ver a linda cara de Manuel M. Carrilho acompanhada de uma frase que reza o seguinte:

"Estamos a trabalhar num projecto para Lisboa"

Serei o único a pensar que isto é um tanto ou quanto vago? É que se ele dissesse que JÁ TINHA um projecto para Lisboa possivelmente convecia muito mais gente. Com esta frase transmite a ideia de que nem ele, nem ninguém próximo dele sabe o que fazer se for eleito.

"Por enquanto estamos a pensar, mas ainda não sabemos bem o que é que vamos fazer se nos deixarem lá sentar a peida, mas depois a gente logo vê" seria uma frase muito mais adequada.

E também não era mal pensado tirarem a fronha dele dos placards, trocando-a pela da sua companheira. Aí sim tinham a Câmara assegurada!

Fez-se luz

Segundo um estudo recente, cerca de um terço dos portugueses sofre de perturbações a nível mental que lhes tolda o raciocínio e lhes afecta o comportamento.

Acho que o dito estudo explica muita coisa que se passa em Portugal.

segunda-feira, abril 25, 2005

Mamã, quero biberon!

Uma empresa de material para alimentar criancinhas fabricou uma tetina que é idêntica a um mamilo humano.

Imagino as filas de homens solteiros, sem filhos e com baixo sucesso sexual que se vão formar para comprar este nova tetina.

domingo, abril 24, 2005

Afinal sempre vem por encomenda

Fiquei a saber hoje, pelo Discovery Channel, que existe uma grande possibilidade de se poder quantificar os níveis de testosterona e estrogénio consoante o tamanho dos dedos indicador e anelar.

Segundo o Dr. Manning (americano?) as mulheres, em geral, têm o dedo anelar menor que o indicador. O contrário se verifica com os homens. Tudo começa na formação do embrião - as hormonas transmitidas que decidem o sexo da criança são as mesmas que moldam a estrutura óssea da mão.

Neste documentário, em particular, o interesse na medição da testosterona estava relacionada com a possível construção de Super-Atletas, uma vez que a primeira também determina um melhor desenvolvimento dos pulmões e do coração. Por isso já sabe, se quiser que o seu filho seja um jogador de futebol com sucesso ou um atleta olímpico não se poupe nas injecções mesmo antes de nascer. E depois veja pelas mãozinhas se está a correr tudo bem.

sexta-feira, abril 22, 2005

A não perder:

As Obras Completas de William Shakespeare em 97 minutos. Uma peça de rir e chorar por mais com sucesso desde 96.

Está confirmado: todos os textos estão incluídos.

quarta-feira, abril 20, 2005

Bah!

Jerry Seinfeld tem uma colecção de mais de 20 porshes, incluindo um dos primeiros modelos a ser construído. Só o estábulo para estes cavalos todos está estimado em 1,4 milhões de dólares.

Fique, ainda, a saber que Bill Gates pode dar-se ao luxo de gastar um milhão de dólares por minuto durante oitenta e cinco anos e ainda ficar com uma conta choruda (estima-se que podia dar 7 dólares a cada pessoa por dia - nível mundial).

Não nos podemos regalar com o que não é nosso (príncipio cristão?isto pega-se) mas podemos pensar que quem possui tão grande poder devia sentir-se mal em não partilha-lo.
Oh Bill, já deves fazê-lo mas tem de ser em maiores somas!

Para os interessados:

A discussão sobre as regras de segurança para o transporte colectivo de crianças e jovens ocorre de hoje a uma semana (27/04) pelas 15h.~


Mais outra informação...
...amanhã, pelas 14h15m, realizar-se-á a defesa de doutoramento sobre as «Grandes Reportagens» por Jacinto Godinho, repórter da RTP, no auditório 1(da torre) da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, UNL.

e esta, hein?

o parlamento aprovou o projecto do PS para a despenalização do aborto:

«Projecto de Lei n.º 19/X (PS) - Sobre a exclusão da ilicitude de casos de interrupção voluntária de gravidez.»
«Projecto de Resolução n.º 9/X (PS) - Propõe a realização de um referendo sobre a descriminalização da interrupção voluntária da gravidez realizada nas primeiras dez semanas.»

Se houver, desta feita, uma maior adesão à decisão do referendo (e se esta onda católica quase obsessiva que se tem observado, à semelhança de uma alienação Pop, não trouxer com o novo Papa, todo e mais algum conservador escondido pelos caminho de Portugal) pode ser que a viragem à esquerda se apresente eficaz, mais não seja para uma extensão de prazo da interrupção voluntária da gravidez por incapacidade ou anomalia.

Sobre o Papa Ratzinger

COMENTÁRIO CÓMICO DA MINHA AVÓ:

«Está apenas a uns anos de distância do outro.»

terça-feira, abril 19, 2005

Message to [from]Life:

Trying to be good makes us feel like shit. But that´s just a part of life we need to get used to, isn´t it?

Turns out it´s never easy and happens very often.

segunda-feira, abril 18, 2005

Esperteza Saloia...

...como já dizia o meu querido Almada Negreiros nUma Invenção de um dia claro.

então não é que numa das minhas deslocações ferroviárias fui encontrar um par de velhotas provincianas(vindas de Setúbal), com muito a dizer ao mundo, que na passagem pelo "windy couple" fizeram a seguinte afirmação:
«Só lá na província é que não se vê tanto espaço verde... Olha que engraçado! Uma cadeirinha ali no monte!». Mal sabiam elas que se tratava do bairro mais degradado da Europa(pelo menos em tempos) e que a cadeirinha estava destinada ao Serviço.

A saloia mais esperta dizia, ainda, para a outra, muito convencida, que «se alguma vez aquela era a ponte 25 de Abril...». A que mandou o palpite, não tanto convencida desta verdade absoluta fez uma cara de muito entendida e silenciou-se enquanto escutava uma dieta sabiamente recomendada que excluía jantar.

domingo, abril 17, 2005

Macacos de imitação

Como trabalho na zona do Estoril, este fim de semana acompanhei a romaria que se fez em direcção ao autódromo do dito sítio para assistir ao Grande Prémio de Portugal de motociclismo.

De todos os motociclistas que passaram por mim, notei que a alguns deveria ser retirada a carta nos dias de Grande Prémio, uma vez que, saídos do autódromo e depois de ver os ases do volante fazer uma série de habilidades só ao alcance dos pré-destinados, alguns motards portugueses vão para a estrada a pensar que são os próximos Valentino Rossi, Max Biaggi ou Sete Gibernau, fazendo 'cavalinhos' e entrando em 'piques' com outros 'macaquinhos' em plena marginal em hora de ponta.

Aposto que é este tipo de pessoa que vê a Quinta das Celebridades e derivados.

E o circo chega à cidade

Mais uma vez, e como não podia deixar de ser, patrocinado pela TVI.

O programa intitula-se Fiel ou Infiel e é uma espécie de Jerry Springer à portuguesa. Depois de ver o segundo episódio fiquei com a certeza de que é o complemento ideal para os telespectadores da TVI, aqueles que assistem religiosamente à Quinta das Celebridades. É uma forma perfeita de fazer com que o nosso cérebro se liquefaça, as nossas ideias desapareçam e o mais simples raciocínio se transforme numa tarefa hercúlea!

Tenho, porém, de dar o braço a torcer e reconhecer duas coisas: em primeiro lugar, que o programa tem um efeito hipnotizador sobre os telespectadores (no sítio onde me encontrava estavam cerca de 15 pessoas com os olhos colados às três televisões que decoram o espaço), nem que seja pelo simples facto de a actriz que seduz os namorados infiéis ser uma senhora muito bem apessoada, com muito bom aspecto; em segundo lugar, reconheça-se que a TVI foi coerente na escolha do público, do apresentador, dos actores e dos argumentistas, isto é, são todos péssimos.

Melhor só mesmo o Bon Chic, de José Castelo Branco.

quarta-feira, abril 13, 2005

De volta!

Depois de problemas técnicos e agora muito melhor apetrechado já posso substituir as diferenças editoriais por coisas ainda menos interessantes!

KABOOM!

Hoje foram descobertas perto de 10 (!) toneladas de explosivos escondidos (ainda estou à espera que me expliquem como é que se escondem 10 toneladas de explosivos!) perto de Chaves.

Segundo os especialistas todo este arsenal conseguiria fazer um buraco ligeiramente inferior ao do défice português.

domingo, abril 03, 2005

Descubra as diferenças editoriais

Com a doença do Papa (agora já morte) outra coisa não seria de esperar do que uma grande cobertura do assunto por parte dos orgãos de informação nacionais e internacionais.

Com mais nada para ver, ontem, antes do jantar, saltitava pelos canais, esperando pela (confirmação da) notícia que mais se esperava na altura. Registei algumas diferenças.

Quando surgiu o rumor da morte do Papa, todas as estações televisivas (nacionais e internacionais) refugiavam-se atrás da fonte de tal notícia, exceptuando, claro, a TVI que afirmava que o Papa estava morto, só faltando o enterro instântaneo e em directo.

Minutos depois, surge um comunicado do Vaticano que, entre outras coisas, dizia que o Papa estava vivo. Pormenor insignificante para a...TVI que preferiu, através do seu repórter João Maia Abreu (belos tempos os do Caderno Diário), realçar o pedido da igreja na "celebração do Rosário pela saúde do Papa" [sic]! Eu, que sou ateu, sei que não se celebra o Rosário; no mínimo, reza-se.

Entre outras, estas foram as que registei; haverá com certeza muitas mais provas do bom jornalismo que pelos lados de Queluz se pratica.